POLÍTICA

Governo Madalena derruba mais um pedido de informação, agora sobre a “indústria de multas”

Histórias em Destaque

  • Conhecimento é poder
  • O Futuro do possível
  • Hibs e os fãs do Ross County na final
  • Dica do dia: Aquele homem de novo
  • Hibs e os fãs do Ross County na final
  • Atenção perigo de falta de corte

2A vereadora Zirleide Monteiro (PTB) comprovou na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Arcoverde, que transparência não é o forte do governo Madalena Britto (PSB). Em duas semanas, ela teve dois pedidos de informação negados pelo governo com a votação em contrário dos vereadores da bancada que apoia a prefeita.

Desta vez e negativa refere-se a pedido de informação sobre a “indústria de multas” instalada na Arcotrans, segundo a mesma afirma.

“Só em 5 dias o Detran, à pedido da prefeita e da Arcotrans, realizou blitz na cidade a apreendeu 75 veículos, sem contar as motos. Foram mais de 800 multas. Isso é uma indústria de multas que se criou na Arcotrans e na Prefeitura de Arcoverde e o pior é que nem sabemos e nem querem que saibamos pra onde vai tanto dinheiro”, afirmou.

Segundo o pedido apresentado e derrubado pelos vereadores Everaldo Lira (MDB), Siqueirinha (PSB), Luiza Margarida (MDB), Cleriane Medeiros e João Taxista, ambos sem partido, que votaram contra o pedido de informação.  Foram favoráveis, além da vereadora Zirleide Monteiro, o vereador João Heriberto (Pode) e Cybele Roa (Avante).

“Infelizmente mais uma vez a bancada da prefeita que se diz transparente, nega um simples pedido de informação. Desta vez queremos saber a destinação das multas aplicadas sem dó nos motoristas de Arcoverde. Quanto estão arrecadando? Pra onde vai esse dinheiro? Porque tantas multas?”, questionou Zirleide Monteiro. Veja abaixo o pronunciamento da vereadora sobre o assunto.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar